MEU TÍTULO

"CHAMADA DE DESTAQUE"

SÃO PAULO - Com cenário externo de menor aversão ao risco, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta pelo quinto pregão seguido, a maior sequência de valorização desde agosto do ano passado. O índice de referência Ibovespa encerrou os negócios com alta de 1,20%, aos 47.598 pontos. Já no mercado de câmbio, a moeda americana fechou em queda de 1,11% ante o real, a R$ 3,900 na compra e a R$ 3,902 na venda.

Embora os indicadores macroeconômicos internos não mostrem um sinal de melhora, a recuperação do Ibovespa, segundo analistas, acompanha as Bolsas internacionais, que fecharam com ganhos significativos. Também contribui para a alta o ambiente político interno. A reforma ministerial anunciada na semana passada poderia resultar em avanços nas medidas de ajuste fiscal.

— Há uma influência do mercado externo, com a expectativa de um aumento de juros nos Estados Unidos só para 2016. Além disso, com a reforma ministerial, o otimismo do mercado melhorou — avaliou Julio Hegedus Netto, economista-chefe da Lopes & Filho Consultoria.

O otimismo externo tem origem na sexta-feira, quando foram divulgados dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos mais fracos que o esperado. Dessa forma, a expectativa é que o Federal Reserve (Fed, o bc americano) postergue para 2016 o início da alta de juros nos Estados Unidos, o que é favorável para as moedas dos emergentes. Dados do setor de serviço, divulgados nesta segunda-feira, também vieram mais fracos que o esperado. Nos Estados Unidos, Dow Jones subiu 1,85% e o S&P 500 teve variação positiva de 1,83%. Na Europa, os principais indicadores fecharam em alta. O DAX, de Frankfurt, subiu 2,74% e o CAC 40, da Bolsa de Paris, avançou 3,54%. Já em Londres, o FTSE 100 sobe 2,76%.

Esse bom humor externo faz com que as ações mais negociadas na Bolsa paulista terminassem o pregão com ganhos. Os papéis preferenciais (PNs, sem direito a voto) da Petrobras subiram 0,64%, cotados a R$ 7,82, e os ordinários (ONs, com direito a voto) registraram valorização de 2,73%, a R$ 9,40 - no exterior, o petróleo do tipo Brent era negociado em alta de 2,70%, a US$ 49,43, no encerramento dos negócio no Brasil. No caso da Vale, a alta foi de 1,59% nas PNs e de 1,79% nas ONs.

Também operaram em terreno positivo os papéis de bancos, que possuem o maior peso na composição do Ibovespa. Itaú Unibanco e Bradesco avançaram, respectivamente, 2,10% e 2,93%. No caso do Banco do Brasil, a alta foi de 1,50%.

DÓLAR A R$ 4 EM DEZEMBRO

O dólar, apesar da segunda queda consecutiva, deve continuar pressionado. Segundo o relatório Focus do Banco Central, que compila as projeções de economistas e analistas, o dólar irá terminar o ano em R$ 4, mesmo patamar previsto para o final de 2016. Na avaliação de José Eduardo de Toledo Abreu Filho, economista-chefe da Plena Consultoria de Investimentos, o recuo do atual pregão está atrelado muito mais a fatores externos do que internos.

Lago e Montanhas

Lago e Montanhas

Descreva sua imagem.

Cabanas na Praia

Cabanas na Praia

Descreva sua imagem.

Roda Gigante

Roda Gigante

Descreva sua imagem.

Palmeiras

Palmeiras

Descreva sua imagem.

Pela Cidade de Bicicleta

Pela Cidade de Bicicleta

Descreva sua imagem.

Montanhas

Montanhas

Descreva sua imagem.

Lenha

Lenha

Descreva sua imagem.

Pier

Pier

Descreva sua imagem.

Café e Restaurante

Café e Restaurante

Descreva sua imagem.

Escadaria Azul

Escadaria Azul

Descreva sua imagem.

Dois Flamingos

Dois Flamingos

Descreva sua imagem.

Rua na Antiga Cidade

Rua na Antiga Cidade

Descreva sua imagem.

Pacotes individuais, em grupo, pedagógicos e executivos.

       +55 22 99947-1254

comercial@bluebirdsbr.com.br

Ações e projetos socioambientais

        +55 22 97400-7709

        +55 22 97403-3182

 

contato@bluebirdsbr.com.br

Fale Conosco!

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Instagram - White Circle

© 2018 | BlueBirdsBR
D
esenho: Wagner Calazans

© 2018 | BlueBirdsBR | ₢ Copyright Reserverd